Ibama vai investigar descaso no acidente em Cataguases

O presidente-substituto do Ibama, Nilvo Luiz Alves da Silva, criou nesta segunda-feira um comissão de sindicância para investigar suspeita de falha ou omissão do próprio Ibama em Minas Gerais.A comissão vai apurar denúncia de que a gerência do Ibama em Minas sabia, desde novembro do ano passado, do risco de vazamento de resíduos tóxicos da Indústria Cataguazes de Papel Ltda. e teria deixado de tomar as providências necessárias.Silva afirmou que cabe ao Estado autorizar o funcionamento de uma indústria. ?A responsabilidade direta pela fiscalização não é do Ibama?, afirmou, sem eximir o órgão de eventual culpa.A comissão terá 30 dias para concluir os trabalhos. Vão participar da investigação o procurador-geral do Ibama, Juranyr de Souza Neves, e o analista ambiental Isaías Bezerra. A sindicância é um procedimento interno e não exclui futuras iniciativas dos Ministérios Públicos de Minas, Rio de Janeiro e Espírito Santo, Estados afetados pelo acidente ambiental nos rios Pomba e Paraíba do Sul.

Agencia Estado,

14 de abril de 2003 | 18h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.