Igreja Católica na Terra Santa confirma visita do papa em maio

Anúncio foi feito pelo patriarca latino, Fouad Twal, arcebispo responsável por Israel, Jordânia e áreas palestinas

EFE,

23 de dezembro de 2008 | 13h41

O papa Bento XVI tem a intenção de visitar a Terra Santa em maio, anunciou, em Jerusalém, o patriarca latino, Fouad Twal, em sua mensagem de Natal.   A possível visita do papa à Terra Santa foi falada há algumas semanas em Roma, mas a declaração de Twal significa a primeira vez que um alto hierarca da Igreja Católica local confirma a viagem.   A viagem à Terra Santa, que incluirá Jordânia, Israel e os territórios palestinos, apesar das dificuldades do processo de paz e dos problemas entre o governo israelense e a Santa Sé, foi informada semana passada pelo jornal italiano Il Foglio.   O pontífice chegará à Jordânia em 8 de maio e ali permanecerá por três dias, segundo o periódico. "É com prazer que gostaria de anunciar o desejo de Sua Santidade, o papa Bento XVI, de visitar em maio a Terra Santa como peregrino", comentou Twal.   O arcebispo é a principal autoridade católica na diocese da Terra Santa, formada por Israel, Jordânia, a Autoridade Nacional Palestina (ANP) e o Chipre.   "O supremo pontífice deseja rezar conosco e por nós, e adquirir um conhecimento de primeira mão das duras condições de nossa região", completou.   Twal espera que "esta peregrinação e visita pastoral de nosso pontífice seja uma bênção para todos nós, assim como também uma contribuição substancial para um melhor entendimento entre as várias nações de nossa região".   A peregrinação de Bento XVI está prevista para a segunda semana de maio, e será a segunda vez que um pontífice participará - João Paulo II, seu antecessor, o fez em 2000.   Consultada pela Agência Efe, fontes da Presidência israelense não quiseram confirmar a visita. "Segundo o protocolo, só o Vaticano pode fazê-lo", limitaram-se a dizer.

Tudo o que sabemos sobre:
papaterra santavaticanobento xvi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.