Imagem lança sistema de georreferência urbano

Os limites dos 5.561 municípios brasileiros, as principais rodovias federais, estaduais e municipais, mais mil mapas de ruas das maiores cidades do Brasil constituem a base de dados do Street Base 1.1, sistema lançado comercialmente, hoje, pela Imagem, em São Paulo. A empresa, com sede em São José dos Campos, é especializada em mapeamentos digitais e, com este produto, supre uma carência crônica do país, de informações georreferenciadas.O Street Base oferece o tipo de dado, que serve para planejar a construção e racionalização de infra-estruturas urbanas (das redes básicas, de esgotos e eletricidade às telecomunicações); para realizar análises de mercado; garantir o monitoramento adequado de veículos; auxiliar no planejamento da expansão de empresas ou cidades; reduzir desperdícios na engenharia logística e até melhorar as condições de segurança, no policiamento urbano, entre dezenas de outras aplicações.Os mapas digitais de arruamentos são "inteligentes", permitindo consulta por tipo, título, nome, numeração inicial e final, direito e esquerdo, CEP, bairro e mãos de direção. Como baseiam-se em imagens de satélite de alta resolução e fotos aéreas, tais mapas retratam a realidade, permitindo reconhecer rotatórias, bifurcações, cruzamentos e retornos."Para quem precisa de soluções georreferenciadas, o Street Base é como um alicerce, sobre o qual se pode construir uma parede ou uma casa inteira", resume Enéas Brum, um dos sócios da Imagem. O sistema também possibilita aos usuários trocar informações - que serão construídas sobre as mesmas bases - ajustando as soluções, caso a caso. "Consideramos o lançamento do Street Base um negócio, mas também uma contribuição ao país e à sociedade, como instrumento para planejamentos futuros".Segundo Brum, o sistema será atualizado trimestralmente, com o acréscimo gradual do arruamento de novas cidades. Os usuários terão suporte gratuito por um ano e o sistema se adapta a qualquer equipamento, inclusive palmtops. O Street Base também permite visualização simultânea de outras bases de dados, como imagens de satélite de alta resolução, fotografias aéreas, censo do IBGE, informações dos Correios etc. E admite licença do ArcView 8.2, software líder mundial em Sistemas de Informações Geográficas (GIS).A comercialização será feita por módulos de negócios, conforme as necessidades de utilização dos usuários, a partir dos sistemas mais simplificados, cujo custo é estimado em R$ 10 mil.

Agencia Estado,

18 de julho de 2002 | 16h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.