Imagens ao vivo de um espetáculo de nêutrons

A Nasa exibiu esta semana um impressionante filme, feito com imagens captadas por dois telescópios independentes, em que se assiste a uma ejeção de partículas de matéria e antimatéria por uma estrela de nêutrons de 10 quilômetros de diâmetro. O telescópio espacial Hubble e o observatório Chandra de raios X captaram imagens durante meses da nebulosa do Caranguejo, situada a 6 mil anos-luz da Terra e com diâmetro de 6 anos-luz. Essa nebulosa foi formada da explosão de uma estrela extremamente massiva (supernova), e cujo brilho, equivalente a 400 bilhões de sóis, foi observado por astrônomos chineses no ano de 1054. No centro dessa nebulosa encontra-se a estrela de nêutrons, que gira a uma velocidade de 30 rotações por segundo e perde metade de sua velocidade de rotação a cada 1.200 anos.

Agencia Estado,

21 de setembro de 2002 | 11h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.