Incêndio criminoso em escritório do Ibama na RO

O Ministério do Meio Ambiente informou nesta quinta-feira que o escritório do Ibama em Ariquemes (RO) foi incendidado intencionalmente na noite desta quarta-feira, uma semana antes do início de uma auditoria que iria investigar ações ilegais de madeireiros na região.O incêndio destruiu os processos que se encontravam na unidade, prejudicando o trabalho de fiscalização. Ao saber do incêndio, o ministro do Meio Ambiente, José Carlos Carvalho, reagiu com indignação. ?Não vamos nos intimidar diante dessa agressão. A nossa determianação de combate à derrubada e ao comércio ilegal de madeira vai continuar sendo cumprida com rigor?, afirmou.De acordo com as informações do Ministério, um vigia do Ibama foi rendido por um homem ainda não identificado, que provocou, em seguida, o incêndio no prédio. O presidente do Ibama, Rômulo Mello, informou que a Polícia Federal vai abrir inquérito criminal para apurar o caso. Peritos do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal foram enviados para Rondônia para ajudar nas investigações. Rômulo Mello disse estar convencido de que a auditoria marcada para a semana que vem certamente iria apontar irregularidades em programas de manejo florestal. Os problemas, segundo ele, já haviam sido detectados pelo Ibama, que, por essa razão, passou a trabalhar em conjunto com o Ministério Público. Ele assegurou, contudo, que as investigações não serão interrompidas. ?Estamos levantando junto a outras áreas do Ibama cópias de documentos que foram destruídos para recompor parte do material?, disse o presidente do Ibama.

Agencia Estado,

03 de outubro de 2002 | 20h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.