Índios são acusados de desmatar área em São Vicente

Os índios que ocupam uma área do Parque Estadual Chuchová Japuí, em São Vicente, litoral sul de São Paulo, estão sendo acusados de desmatar o local. A acusação foi feita após uma vistoria feita pelo Ministério Público Federal.Algumas árvores foram derrubadas e parte da vegetação queimada num trecho de aproximadamente 1,5 mil metros quadrados, na Praia de Paranapuã. A área é de preservação ambiental e faz parte do parque. Desde janeiro, foi ocupada por indígenas que vieram de três aldeias da Baixada Santista.Segundo o Bom Dia SP, da TV Globo, na época, eram 120 pessoas, mas agora, segundo a Funai, estão vivendo no terreno cerca de 30 índios. Eles ocuparam as construções da Marinha e do governo do Estado que já existiam.O lugar passou a ser chamado de Aldeia Indígena Paranapuã, mas um processo corre na Justiça Federal para definir se eles poderão permanecer na área.No local do desmatamento, os índios querem construir uma casa de orações. A diretoria do parque, no entanto, quer que eles deixem a região porque o desmatamento trouxe grande prejuízo ao ecossistema.Além disso, também preocupa a idéia dos indígenas de construir 15 ocas e fazer uma roça comunitária na mata, o que aumentaria ainda mais o desmatamento.

Agencia Estado,

25 de junho de 2004 | 08h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.