Indonésia lança bóias para detecção antecipada de tsunamis

Sistema tem como objetivo evitar catástrofes como a que ocorreu em Sumatra com maremoto de 2004

Efe

11 de junho de 2008 | 17h22

A Indonésia posicionou nesta quarta-feira, 11, no Oceano Índico duas das 22 bóias que vão formar o sistema de detecção antecipada de tsunamis da região, que tem como objetivo evitar catástrofes como a que ocorreu em Sumatra com o grande maremoto de dezembro de 2004.   O sistema consiste em um sensor situado no fundo do mar que envia sinais a uma bóia em superfície cada vez que detecta movimentos sísmicos, segundo um comunicado da Embaixada dos Estados Unidos na Indonésia, instituição que colaborou neste processo.   As bóias transmitem em seguida a informação a um centro de controle permanente em terra firme, de onde sai o alarme em caso de risco de maremoto.   Com estas duas novas bóias no mar, a Indonésia já conta com um total de cinco, que colocou em funcionamento nos últimos dez meses.   Uma sexta bóia se perdeu em janeiro deste ano, depois que arrebentou o cabo que a ancorava ao fundo do mar.   A Indonésia, com mais de 168 mil mortos, foi o país mais atingido pelas ondas gigantes geradas pelo terremoto de 9 graus na escala Richter de dezembro de 2004, no oceano Índico. Este maremoto provocou mais de 226 mil mortes em cerca de dez países.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.