Indústria automobilística participa de competição ambiental

Mais de 100 veículos, entre carros compactos e caminhões, participam, a partir de hoje, da quinta edição do Michelin Challenge Bibendum, uma competição internacional para a apresentação de inovações tecnológicas ecologicamente corretas. Combustíveis alternativos, peças recicláveis, processos de fabricação mais limpos e sistemas de redução de emissões, consumo de energia ou ruído são as estrelas do evento, que inclui uma série de testes de eficiência ambiental e um rally de 160 km, entre as cidades norte americanas de Sonoma e San Francisco, na Califórnia, atravessando a famosa ponte Golden Gate.Pelo menos 11 veículos movidos a célula de combustível e 18 a hidrogênio estarão na competição, que inclui tanto protótipos como veículos em teste de mercado. Um deles é o Focus H2ICE, da Ford, equipado com um propulsor de combustão interna movido a hidrogênio. As emissões de gás carbônico, o principal gás do efeito estufa, associado ao aquecimento global da atmosfera, são reduzidas em 99%, se feita a comparação com um motor a gasolina. A economia de combustível também é significativa, chegando a cerca de 25%. Outro modelo a ter seu desempenho testado é o Acura MDX, da Honda, um utilitário esportivo para 7 passageiros, movido a gasolina, mas dotado de um sistema de controle de emissões, que permitiu à montadora obter o primeiro certificado SULEV (Super Ultra Low Emission Vehicle), na Califórnia, estado extremamente rigoroso quanto aos padrões de poluição. Este utilitário é um contraponto aos chamados SUVs (Super Utilitary Vehicles), originalmente desenvolvidos para todo terreno, que viraram moda nas cidades. Existe uma forte oposição dos ambientalistas aos SUVs devido ao alto consumo de energia e consequente alto índice de emissões.Ainda entre os destaques da competição, estão o Prius 2004, da Toyota, um veículo híbrido movido a gasolina e eletricidade, já comercializado nos Estados Unidos, Europa e Japão, e uma versão do Mercedes-Benz Classe A, da DaimlerChrysler, com motor a hidrogênio, gerado por célula de combustível, que emite apenas vapor d?água. Outra grande montadora, a Volvo, apresenta dois protótipos classificados como PZEV (Partial Zero Emission Vehicle), por gerar emissões de poluentes próximas a zero, e dois modelos a gás, um sedan a biogás e uma perua a gás comprimido.

Agencia Estado,

23 de setembro de 2003 | 13h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.