Ingleses criam berço que evitaria morte súbita

Estudantes da Universidade de Coventry, na Inglaterra, desenvolveram um berço que embala os bebês automaticamente e controla sua temperatura. Acredita-se que o "berço inteligente", que também permite aos pais monitorar os bebês de um outro cômodo da casa, poderia ajudar a reduzir o número de casos de Síndrome da Morte Súbita Infantil (SMSI) - condição também conhecida como "morte do berço", em que o bebê, ainda nos primeiros meses de vida, morre de maneira inexplicável, em geral quando está dormindo.Os quatro estudantes da Escola de Artes e Desenho tiveram a idéia para o projeto de fim de ano da faculdade. A orientação era redesenhar um objeto doméstico, e eles decidiram que o tradicional berço já andava ultrapassado.A pesquisa para o projeto incluiu entrevistas com enfermeiras de maternidades, parteiras e pais, que destacaram o medo que os novos pais têm da SMSI.Como o superaquecimento é visto como uma das principais causas para a síndrome, os estudantes decidiram que o controle de temperatura deveria ser fundamental no berço.Outros acessórios incluem brinquedos educativos sensoriais, um esquentador de mamadeira e um colchão que muda de altura para facilitar a troca de fraldas do bebê, ou para as mulheres que tiveram parto de cesariana e têm dificuldades para se curvar, ou abaixar.O estudante Paul Byass, um dos responsáveis pelo berço, explicou que "a tarefa era redesenhar um objeto doméstico, e todos no grupo concordamos que o berço não evolui há muito tempo e precisava de uma modernizada. Nós percebemos que muitas casas modernas agora são equipadas com um sistema de rede que controla a luz, a temperatura e a segurança em toda a casa, e pensamos que seria uma boa idéia desenhar um berço que pudesse ser integrado a este sistema".Seu colega, Adam Treen disse que "a receptividade tem sido ótima e muitos pais perguntam porque o berço ainda não está à venda e quando ele estará disponível no mercado".Um modelo do berço em tamanho natural e funcionando está atualmente na exposição anual dos formandos da Universidade de Coventry.

Agencia Estado,

06 de junho de 2005 | 16h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.