Insetos favorecem biodiversidade na Amazônia

A biodiversidade vegetal da Amazônia depende dos insetos que se alimentam dela. Não fosse pelos grilos, besouros lagartas e outros devoradores de folhas, a variedade de plantas na maior floresta tropical do mundo seria muito menor, segundo estudo da Universidade de Utah (EUA), publicado na revista Science.Os cientistas observaram que árvores dominantes de solo fértil (argiloso) cresceram a quase o dobro do tamanho quando transplantadas para solos pobres e protegidas do ataque de insetos por redes, apesar da falta de nutrientes. Quando vulneráveis, entretanto, morreram rapidamente."Sem insetos, as plantas de crescimento rápido de solo argiloso poderiam viver em ambos os solos, e as plantas de solo branco seriam extintas", diz Paul Fine, autor do estudo. "Sendo assim, insetos promovem diversidade na floresta."   

Agencia Estado,

30 de julho de 2004 | 13h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.