Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Instituto dos EUA proíbe trabalho de cientista em empresa

O Instituto Nacional de Saúde (NIH) dos Estados Unidos proibiu seus pesquisadores de colaborar com empresas, principalmente de biotecnologia e medicamentos, e de receber qualquer remuneração da iniciativa privada. O diretor do NIH, Elias Zerhouni, explicou na terça-feira que a medida visa evitar conflitos de interesses e proteger a credibilidade dos pesquisadores e do instituto.Um informe divulgado em junho de 2004 pelo Congresso americano revelou que 120 pesquisadores do NIH haviam firmado contratos remunerados secretos com laboratórios farmacêuticos. "Acredito que estas novas regras impedirão que se repitam abusos do passado e permitam preservar a história do NIH como primeira fonte de informação científica objetiva do país", disse ele."É lamentável que as atitudes de alguns funcionários tenham afetado a reputação exemplar de milhares de cientistas do NIH."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.