Instrumento confirma impacto de asteróide com a atmosfera

Um piloto de aviação comercial, voando a 750 km do local previsto, reportou uma luz súbita no céu

da Redação,

09 de outubro de 2008 | 18h39

Um instrumento instalado no Quênia para detectar ondas sonoras geradas por explosões nucleares distantes captou um sinal que confirma a colisão de um asteróide com a atmosfera terrestre, prevista no início desta semana, informa o serviço noticioso online ScienceNow, da revista Science.   Detectado em 5 de outubro por um observatório da Universidade do Arizona, cálculos mostraram que a rocha espacial entraria em contato coma  atmosfera terrestre sobre o Sudão na madrugada do dia 7. gerando uma bola de fogo no céu, mas sem causar danos em terra.   Segundo o ScienceNow, duas observações foram feitas da colisão da rocha de 2 a 3 metros de diâmetro com a atmosfera.   Um piloto de aviação comercial, voando a 750 km do local previsto, reportou uma luz súbita no céu pouco antes da hora prevista, e na direção correta. A segunda observação, feita pelo instrumento, foi registrada dois minutos antes da hora calculada.   Segundo cientistas, para gerar o sinal captado no Quênia, o objeto teria de ter chegado da direção esperada e com a energia prevista pelos cálculos. 

Tudo o que sabemos sobre:
asteróide

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.