Invasão da Estrada do Colono pode terminar em mortes

O deputado estadual Élton Welter (PT) alertou hoje que "pode haver morte", caso a polícia tente retirar os agricultores que mantêm aberta a Estrada do Colono. Ela corta o Parque Nacional do Iguaçu, entre as regiões oeste e sudoeste do Paraná numa extensão de 17,6 quilômetros. Fechada também com a atuação da Polícia Federal e Exército em 13 de junho de 2001, ela foi reaberta sábado por aproximadamente 500 agricultores, que reclamam terem prejuízos econômicos com a proibição de tráfego. A Polícia Federal esteve reunida hoje com os prefeitos da região mas não foi possível conversar com o agente Marcos Koren, assessor de comunicação social. Provavelmente, tentava-se uma negociação pacífica. Mas a PF também preparava um planejamento logístico-operacional para efetivar a desocupação da estrada, de acordo com determinação da juíza Sílvia Regina Salau Prollo, da 1ª Vara Federal de Foz do Iguaçu. Se for efetivada, a operação deverá contar com agentes dos três Estados do Sul e de Brasília, além do apoio do Exército, Marinha e Polícia Militar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.