Israelenses descobrem restos de cidade de 5 mil anos

Arqueólogos israelenses descobriram os restos de uma rua em que os antigos habitantes de Canaã transitavam 3.000 anos antes da era cristã, em Modiian. Os pesquisadores, que começaram há três meses as escavações em uma área de 14 hectares ao leste do Aeroporto Ben Gurion, em Tel-Aviv.Foram encontrados restos bem conservados de uma rua da cidade e de uma aldeia judia instalada junto a ela, que existiu entre o último século antes de Cristo e o ano 135, até a revolta judia contra os conquistadores romanos.Os restos da cidade cananéia datam de 5.000 anos, pertencem à adiantada Idade de Bronze e sua superfície tinha de 7 a 8 hectares, disse a arqueóloga Sarit Paz, da Universidade de Tel-Aviv, que dirigiu as escavações.A localidade, que contava com dois níveis, um mais elevado e outro inferior, e uma muralha com torres de observação para defesa, existiu por mais ou menos 400 anos e foi habitada por centenas de cananeus, aparentemente até a conquista hebréia da Terra Prometida, há 2.500 anos, segundo o Velho Testamento.Pedras dessa localidade foram utilizadas posteriormente na construção de uma aldeia judia adjacente, explicou Sarit. O arqueólogo David Amit informou também que centenas de pessoas residiram na localidade levantada ao lado da cidade cananéia.

Agencia Estado,

27 de agosto de 2004 | 09h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.