<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1659995760901982&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Divulgação/ESA
Divulgação/ESA

ISS terá relógio atômico para provar teoria da relatividade

Agência Espacial Europeia que equipamento calcule com mais exatidão o Tempo Universal Coordenado

Efe,

15 de dezembro de 2009 | 16h21

O laboratório europeu Columbus, da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), terá um relógio atômico com uma margem de erro de um segundo por 300 milhões de anos para provar a teoria da relatividade do físico alemão Albert Einstein, informou nesta terça-feira, 15, a Agência Espacial Europeia (ESA).

Selecione uma opção abaixo para continuar lendo a notícia:
Já é assinante Estadão? Entrar
ou
Não é assinante?
Escolha o melhor plano para você:
Sem compromisso, cancele quando quiser
Digital Básica
R$
0, 99
/ mês
No primeiro mês
R$ 9,90/mês a partir do segundo mês
  • Portal Estadão.
  • Aplicativo sem propaganda.
Digital Completa
R$
1, 90
/ mês
No primeiro mês
R$ 19,90/mês a partir do segundo mês
Benefícios Digital Básica +
  • Acervo Estadão 146 anos de história.
  • Réplica digital do jornal impresso.
Impresso + Digital
R$
22, 90
/ mês
No primeiro ano
R$ 56,90/mês a partir do segundo ano
Benefícios Digital Completa +
  • Jornal impresso aos finais de semana.
Tudo o que sabemos sobre:
ISSrelogio atomicorelatividade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.