Divulgação/JAXA
Divulgação/JAXA

Japão adia lançamento de sonda para explorar Vênus pelo mau tempo

Partida foi adiada para sexta-feira pela necessidade de esvaziar tanque de combustível do veículo de lançamento

Efe

18 Maio 2010 | 11h14

O Japão adiou nesta terça-feira, 18, por causa do mau tempo, o lançamento da sonda "Akatsuki", que terá a missão de explorar o clima e a atmosfera de Vênus, informou a Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA).

 

Veja também:

linkComputador trava e ISS sofre blecaute parcial durante caminhada espacial

 

O lançamento da "Akatsuki" estava previsto para as 06h44 locais de terça-feira (18h44 de segunda-feira, no horário de Brasília), no Centro Espacial de Tanegashima, mas pouco antes do horário de partida, os especialistas da JAXA decidiram adiá-la por causa das "condições meteorológicas desfavoráveis".

 

A partida será adiada pelo menos até a próxima sexta-feira, já que é necessário esvaziar o tanque de combustível do veículo de lançamento da sonda, o H-IIA, e são precisos outros dois dias para abastecê-lo novamente, segundo a agência "Kyodo". Fontes da JAXA citadas pela "Kyodo" indicaram que o dia 3 de julho é a data limite de lançamento para que a "Akatsuki" possa chegar à órbita de Vênus em dezembro, como o calculado.

 

Esta é a primeira sonda japonesa a explorar o clima de Vênus e a elaborar um mapa em três dimensões de seus movimentos atmosféricos. Depois de lançada, está previsto que a sonda chegue à órbita de Vênus em sete meses, onde permanecerá durante cerca de dois anos.

 

Embora seja similar à Terra em termos de tamanho e massa, Vênus é um país coberto de dióxido de carbono (CO2), com uma temperatura muito elevada e grossas nuvens de ácido sulfúrico. Segundo a JAXA, determinar as causas deste ambiente poderia contribuir com dados sobre o nascimento da Terra e suas fases climáticas.

 

"Akatsuki", que pesa 500 quilos, deve chegar a Vênus em dezembro e orbitar a distâncias que variarão entre 300 e 80 mil quilômetros da superfície do planeta, o que permitirá uma observação detalhada de seus fenômenos meteorológicos.

 

A missão complementará os dados da sonda Vênus Express, da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), que entrou na órbita do planeta em abril de 2006 para estudar detalhadamente sua atmosfera.

 

Além da "Akatsuki", o veículo de lançamento H-IIA levará ao espaço outros cinco satélites secundários, entre eles o "Ikaros", que será movido por energia solar.

Mais conteúdo sobre:
Japao sonda lançamento adiamento Venus

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.