Japão compra cota ucraniana de emissão de gases estufa

País já comprou cotas da Hungria e negocia acordos similares com a Polônia e a República Tcheca

Efe

14 de julho de 2008 | 18h35

O Japão acertou nesta segunda-feira, 14, com a Ucrânia a compra de sua cota de emissão de gases causadores do efeito estufa, através de um memorando assinado pelos dois países em Kiev, informaram fontes oficiais na capital da Ucrânia. O memorando bilateral sobre a aplicação da Convenção da ONU para Mudanças Climáticas e o Protocolo de Kioto foi assinado pelo ministro de Proteção do Meio Ambiente ucraniano, Gueorgui Filipchuk, e o embaixador japonês em Kiev, Mutsuo Mabuchi. Os detalhes da transação, incluindo o volume de gases que foram adquiridos pelo Japão e o preço, serão tratados mais adiante. O Japão já assinou um memorando com a Hungria para comprar sua cota de emissões e negocia acordos similares com outros países do Leste Europeu, como com a Polônia e a República Tcheca. Já o ministro ucraniano afirmou que seu país tem "um bom potencial para comercializar cotas." "A Ucrânia está disposta a reduzir suas emissões de CO2 em 18 milhões de toneladas ao ano", disse o ministro, segundo informações da agência ucraniana Interfax. Filipchuk também afirmou que a Ucrânia já assinou protocolos para a aplicação dos mecanismos previstos pelo Protocolo de Kioto com o Canadá, França e Holanda, e negocia a assinatura de outros com a Alemanha, Espanha e Áustria.

Tudo o que sabemos sobre:
japãoucrâniaaquecimento global

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.