Japão e França construirão jato supersônico de passageiros

Japão e França assinaram ontem, durante a Feira Internacional de Aeronáutica, em Paris, uma acordo para desenvolver em conjunto um novo avião supersônico de passageiros, o segundo da história da aviação, depois da desativação do Concorde. O anúncio foi feito hoje pelo Ministério do Comércio japonês. Segundo uma fonte, o avião terá de reunir condições em capacidade e em autonomia de vôo, para fazer a ligação Tóquio-Nova York em seis horas, a metade do tempo atual da viagem. Empresas dos dois países dividirão anualmente um investimento de 200 milhões de ienes (1,517 milhões de euros) em pesquisas nos próximos três anos para construírem o supersônico de passageiros.O novo avião deverá ter 300 lugares, ou seja, três vezes a capacidade do antigo Concorde, de acordo com declarações oficiais e notícias publicadas hoje na imprensa.O Japão já vinha trabalhando, desde 2002, no projeto de num jato supersônico para 250 passageiros (capaz de voar a 1,5 vezes a velocidade do som), mas uma parceria com a França ampliará essas ambições, anunciou hoje a Japan Aicraft Development Corporation, esperando que o novo jato esteja em operação em 2015 voando a 2,4 vezes a velocidade do som.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.