Justiça fluminense proíbe cultos religiosos em trens urbanos

A decisão prevê multa diária de R$ 1 mil; caso usuário não respeite decisão, será necessário apoio da policia

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

14 Setembro 2009 | 17h17

A 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio determinou que a SuperVia coloque avisos nas bilheterias e trens comunicando a proibição de qualquer tipo de culto religioso em seus vagões. A decisão prevê multa diária fixada em R$ 1 mil. Caso o usuário não respeite a decisão, será necessário o apoio da autoridade policial.

 

A concessionária de transporte urbano tem 30 dias para cumprir a decisão, que foi publicada no dia 4 de setembro no Diário da Justiça Eletrônico.

 

A SuperVia informou que cumprirá a ordem judicial e que "comunicará com antecedência a decisão aos líderes religiosos e providenciará cartazes e avisos sonoros nos trens e estações". O prazo para recurso termina no próximo dia 22.

Mais conteúdo sobre:
religião Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.