Kiril eleito o novo patriarca da Igreja Ortodoxa Russa

O concílio geral que elegeu Kiril patriarca estava reunido na Catedral de Cristo Salvador, em Moscou

EFe e AP,

27 de janeiro de 2009 | 17h14

O líder interino da Igreja Ortodoxa Russa, o metropolita Kiril, arcebispo de Kaliningrado e Smolensk, foi eleito o novo patriarca da igreja, com 508 de um total de 700 votos. Ele será empossado no domingo.   Seus principais concorrentes eram os arcebispos Kliment, de Kaluga e Borovsk; e Filaret, de Minsk e Slutsk.   O concílio geral que elegeu Kiril patriarca estava reunido na Catedral de Cristo Salvador, em Moscou. A reunião havia começado nesta terça-feira, com uma missa em memória do falecido patriarca, Alexei II, que morreu no dia 5 de dezembro. Da eleição, que é secreta e acontece a portas fechadas, participaram um total de 711 delegados de 64 países.   Cada uma das 157 dioceses da Igreja Ortodoxa Russa conta com uma delegação de três membros: um sacerdote, um representante monacal e outro dos fiéis.   Pela primeira vez desde a reunificação da Igreja Ortodoxa Russa e da Igreja Ortodoxa no Exterior, em 2007, participaram também delegados das dioceses estrangeiras.   Kiril atuou durante anos como responsável pelo relacionamento da Igreja Ortodoxa com o mundo exterior, e é visto como um líder modernizante, mais capaz que seus adversários de buscar independ~encia em relação ao governo russo e melhores relações com o Vaticano.

Tudo o que sabemos sobre:
igreja ortodoxa russapatriarcakiril

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.