Laptop no colo pode reduzir fertilidade masculina, diz estudo

Um estudo da Universidade Estadual de Nova York, publicado no jornal Human Reproduction, revela que o uso do computador portátil sobre as coxas leva a um aumento da temperatura no escroto, fenônemo que reduz a produção de espermatozóides. Yefim Sheynkin, que liderou a pesquisa, disse que "a temperatura interna de laptops em operação pode chegar a mais de 70 graus centígrados". Os pesquisadores pediram que 29 voluntários saudáveis com idades entre 21 e 35 anos participassem de uma experiência. Foi registrado um aumento de até 2,1 graus centígrados no escroto causado pelo uso do laptop com voluntários que se sentaram com as pernas juntas. Estudos anteriores mostraram que um aumento de mais de um grau centígrado no escroto pode fazer com que a produção de espermatozóides diminua em até 40%.Os laptops são hoje mais populares do que os PCs e há previsões de que até 2005 cerca de 150 milhões de aparelhos estejam em uso em todo o mundo. Apesar da pesquisa, Yefim Sheynkin acredita que são necessários mais estudos para verificar se a utilização desse tipo de computador no longo prazo pode causar danos irreversíveis à fertilidade masculinaBBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.

Agencia Estado,

09 de dezembro de 2004 | 09h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.