<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1659995760901982&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Líder anglicano pede aplicação de lei islâmica no Reino Unido

Adoção de normas entre muçulmanos poderia ajudar a reduzir tensões na sociedade, acredita o arcebispo

Associated Press,

07 de fevereiro de 2008 | 16h44

O arcebispo de Canterbury, líder espiritual ad Igreja Anglicana, pediu uma aplicação limitada da sharia, ou lei islâmica, o Reino Unido. A proposta, inusitada, do líder cristão mais respeitado da Grã-Bretanha permitiria que os muçulmanos resolvessem disputas  conjugais ou financeiras segundo o código religioso, e não por meio das cortes civis.

Selecione uma opção abaixo para continuar lendo a notícia:
Já é assinante Estadão? Entrar
ou
Não é assinante?
Escolha o melhor plano para você:
Sem compromisso, cancele quando quiser
Digital Básica
R$
0, 99
/ mês
No primeiro mês
R$ 9,90/mês a partir do segundo mês
  • Portal Estadão.
  • Aplicativo sem propaganda.
Digital Completa
R$
1, 90
/ mês
No primeiro mês
R$ 19,90/mês a partir do segundo mês
Benefícios Digital Básica +
  • Acervo Estadão 146 anos de história.
  • Réplica digital do jornal impresso.
Impresso + Digital
R$
22, 90
/ mês
No primeiro ano
R$ 56,90/mês a partir do segundo ano
Benefícios Digital Completa +
  • Jornal impresso aos finais de semana.
Tudo o que sabemos sobre:
anglicanismoislamismosharia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.