Líder diz que pedirá urgência para Mata Atlântica no Senado

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), anunciou nesta quinta-feira que pedirá urgência na votação do projeto de lei que trata da preservação, do uso sustentável e da recuperação da Mata Atlântica. O texto foi aprovado quarta-feira na Câmara dos Deputados, por unanimidade, após tramitar durante 11 anos.Renan alegou que, com a sua iniciativa, quer evitar que a proposta continue se arrastando no Congresso, causando um ?flagrante prejuízo? ao meio ambiente brasileiro. ?Quanto antes tivermos mecanismos para preservar a Mata Atlântica, melhor será para o País?, alegou.De acordo com o deputado Luciano Zica (PT-SP),coordenador da comissão especial que conseguiu fechar o acordo aprovado em plenário, no período de 11 anos de paralisação do projeto o Brasil perdeu florestas de tamanho equivalente a um campo de futebol a cada quatro minutos. Zica disse que os dados foram calculados pelo Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE).Outro dado preocupante, segundo o deputado, é a constatação de que restam apenas 7,3% da Mata Atlântica, que, na época do Descobrimento, se estendia por mais de 1,3 milhão de quilômetros quadrados, na área hoje ocupada por 17 Estados.

Agencia Estado,

04 de dezembro de 2003 | 19h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.