<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1659995760901982&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Líderes judaicos se espantam com afirmação do papa sobre Pio 12

Líderes judaicos reagiram com espanto neste domingo aos comentários feitos pelo papa Bento 16 no seu novo livro, em que afirma que o antigo papa Pio 12 foi um homem "grande e justo" que "salvou mais judeus que qualquer um".

PHILI, REUTERS

21 de novembro de 2010 | 16h29

Muitos judeus acusam Pio, que foi papa entre 1939 e 1958, de ignorar o Holocausto. O Vaticano diz que ele trabalhou discretamente, pois fazer declarações públicas teria gerado represálias nazistas contra católicos e judeus na Europa.

Selecione uma opção abaixo para continuar lendo a notícia:
Já é assinante Estadão? Entrar
ou
Não é assinante?
Escolha o melhor plano para você:
Sem compromisso, cancele quando quiser
Digital Básica
R$
0, 99
/ mês
No primeiro mês
R$ 9,90/mês a partir do segundo mês
  • Portal Estadão.
  • Aplicativo sem propaganda.
Digital Completa
R$
1, 90
/ mês
No primeiro mês
R$ 19,90/mês a partir do segundo mês
Benefícios Digital Básica +
  • Acervo Estadão 146 anos de história.
  • Réplica digital do jornal impresso.
Impresso + Digital
R$
22, 90
/ mês
No primeiro ano
R$ 56,90/mês a partir do segundo ano
Benefícios Digital Completa +
  • Jornal impresso aos finais de semana.
Tudo o que sabemos sobre:
PAPAREACAOJUDEUS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.