Lixo orbital vai aumentar custo das missões espaciais

Estudo prevê que 'encontros próximos' em órbita poderão aumentar em 50% nos próximos 10 anos

Reuters,

04 Novembro 2009 | 16h32

Uma crescente tempestade de escombros voando no espaço está aumentando dramaticamente o risco de colisões orbitais e passos para evitá-las irão aumentar os custos de futuros voos espaciais, dizem especialistas.

 

Um estudo sobre o futuro de viagens espaciais prevê que "encontros próximos" em órbita poderão aumentar em 50% nos próximos 10 anos e em 250% até 2059, para mais de 50.000 por semana.

 

"A hora de agir é agora, antes que a situação se torne muito difícil para controlar", disse Hugh Lewis da Universidade de Southampton, que liderou o estudo. "O número de objetos em órbita vai aumentar e gerar impactos."

 

O exército dos Estados Unidos afirmou que está monitorando 800 satélites todos os dias para possíveis colisões e espera conseguir acompanhar mais 500 até o fim do ano.

 

A equipe de Lewis olhou para o início da era espacial, quando a União Soviética lançou o Sputnik 1 em 1957, para analisar quão desorganizado se tornou o Universo desde então, e como será o seu futuro.

 

Enquanto o número de encontros próximos - definidos como objetos passando a cerca de 5 km de proximidade - deve aumentar exponencialmente, Lewis disse que o principal efeito não seria necessariamente um aumento nas colisões, mas um aumento no número e custo das medidas que as evitem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.