Loteamento em Bertioga inaugura área de soltura de animais silvestres

Um levantamento de fauna e flora, destinado a conseguir a regularização ambiental de um condomínio fechado em Bertioga, litoral de São Paulo, resultou na implantação de um centro de soltura de animais silvestres, que será inaugurado neste sábado, com a libertação de cerca de 40 pássaros apreendidos pelo Ibama. Vizinho ao Parque Estadual da Serra do Mar, o Residencial Guaratuba ocupa uma área de 1.429 Km2, dos quais 27,29% correspondem a área total dos lotes. Segundo Rodney Domingues, diretor financeiro da Associação dos Amigos de Guaratuba, a idéia da área de soltura foi do engenheiro florestal Erasto Kost e do biólogo José Luiz Araújo, da empresa Wookpecker, contratada para elaborar o diagnóstico ambiental do loteamento. Entre as características do local, que levaram à sugestão, está a existência de áreas verdes permanentes nos fundos dos lotes, formando um corredor de trânsito das espécies nativas da Mata Atlântica, como tié-sangue, bandeirinha, preguiça e macaco-prego.Conforme Lucy Cláudia Lerner, procuradora do Ibama em São Paulo, a área de soltura foi cadastrada pelo órgão ambiental e poderá ser utilizado sempre que o Ibama precisar reintroduzir na natureza animais apreendidos do tráfico. ?Embora não exista uma legislação específica para locais de soltura, houve uma análise técnica que permitiu o cadastramento. As aves soltas amanhã estavam em tratamento em Lorena, no interior de São Paulo, e passaram pela triagem que permite a soltura?, explica.O condomínio investiu R$ 200 mil no levantamento e na infra-estrutura para a soltura - que inclui uma sede e postos de alimentação - e manterá um veterinário e um biólogo para acompanhar os animais soltos.

Agencia Estado,

25 de abril de 2003 | 12h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.