Loteamento irregular ameaça criadouro modelo

Uma decisão judicial pode beneficiar um criadouro modelo de jacarés-do-papo-amarelo, em Artur Nogueira, interior de São Paulo, ameaçado por um loteamento irregular. Segundo seu proprietário, Glenn Collard, o Ministério Público (MP) deu ontem prazo de 30 dias para os proprietários explicarem porque iniciaram as construções. ?O parecer da promotora da comarca de Mogi-Mirim, onde há duas ações civis públicas contra o empreendimento, é pela demolição das casas?, diz.Instalado em meio a um pequeno remanescente de Mata Atlântica, desde 1997, o Criadouro Conservacionista Arurá, realiza pesquisas biológicas e sanitárias, em convênio com a Zootecnia e a Patologia da Universidade de São Paulo (USP). Depois que o loteamento se instalou, na propriedade ao lado, pessoas ligadas ao criadouro começaram a sofrer ameaças, cercas foram rompidas e boatos sobre a possibilidade de fuga dos jacarés foram espalhados nas cidades vizinhas.

Agencia Estado,

22 de outubro de 2002 | 16h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.