Lula quer esforço concentrado para evitar a gripe aviária

Por determinação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, representantes dos ministérios da Agricultura, da Saúde e da Casa Civil discutirão nesta quarta-feira em Brasília o início de um esforço concentrado para evitar que a gripe aviária chegue ao Brasil. As medidas de prevenção fazem parte da estratégia do governo brasileiro de ampliar as exportações de frango, aproveitando a proliferação da doença por países como Turquia, Romênia e Grécia."O Brasil é um grande exportador de frango e temos interesse de continuar exportando cada vez mais. Aqui na Rússia tem gente que não está comendo mais frango por medo. Vamos apresentar o franguinho brasileiro bem-criado, sadio, saudável, para que (o consumidor russo) possa saber que veio do Brasil e que, vindo do Brasil, é de qualidade e ele vai comer uma boa carne", disse o presidente ontem, em entrevista, ao deixar a Reunião do Conselho Empresarial Brasil-Rússia.Por iniciativa de Lula, a gripe aviária foi tema da reunião de trabalho com o presidente russo Vladimir Putin, no Palácio do Kremlin, no início da tarde desta terça-feira. Lula demonstrou preocupação com o problema e também manifestou o interesse de ampliar as vendas de aves.Segundo o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, Lula determinou que o aumento da exportação de frangos no mercado russo seja prioridade da política comercial.Os esforços para evitar a chegada da gripe aviária no Brasil, disse o ministro, estão sendo feitos "para que não haja uma surpresa pior" do que a febre aftosa, detectada no Mato Grosso do Sul, na semana passada. "A febre aftosa não faz mal a ninguém. A gripe aviária mata gente. Vamos cuidar cada vez com mais rigor da questão da gripe aviária", disse Rodrigues.

Agencia Estado,

18 de outubro de 2005 | 17h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.