Maias produziam sal em larga escala

A descoberta de 41 peças cerâmicas no fundo do mar, na costa de Belize, indicam que os maias produziam sal em larga escala, estocando o produto e embarcando-o para abastecer cidades no interior da Península de Yucatán, entre os anos 600 e 900.As descobertas ocorreram na região da Lagoa de Punta Ycacos, na América Central.Arqueólogos já haviam encontrado quatro grandes tachos de cerâmica com os quais os maias ferviam a água do mar e coletavam o sal. Agora, em pesquisas subaquáticas, eles localizaram estas novas peças ao lado de restos de construções de madeira.A pesquisadora Heather McKillop, da Universidade do Estado de Louisiana (EUA), relatou na revista Proceedings of the National Academy of Science que foram encontrados também restos de canoas, provavelmente usadas para o transporte do sal.

Agencia Estado,

04 de abril de 2005 | 16h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.