Maiores perdas de água são na irrigação

A melhoria da eficiência dos sistemas de irrigação é uma das condições prioritárias para se diminuir a crise da água e seus impactos, principalmente nos países em desenvolvimento. Responsável por 70% do total de água utilizada pelo homem, a irrigação é também a que apresenta o maior desperdício, pois cerca de metade da água utilizada para este fim não atinge as plantações e é perdida pela infiltração no solo e evaporação. Por conta disso, o assunto deve ser um dos destaques do 3º Fórum Mundial da Água, que tem início no próximo domingo, em Kyoto, no Japão.?Para se produzir uma tonelada de grãos são necessárias mil toneladas de água e, para uma tonelada de arroz, duas mil toneladas de água. Além disso, sistemas de irrigação mal planejados ou mal operados podem provocar a salinização e degradação dos solos?, diz Haroldo Mattos de Lemos, presidente do Instituto Brasil Pnuma (Comitê Brasileiro do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente). Segundo o especialista, as perdas irreparáveis de água na agricultura são de 2.500 Km3 por ano, enquanto a indústria perde 117 Km3 e o uso doméstico 64,5 Km3. ?Se conseguirmos uma redução de 10% nas perdas da irrigação, estaremos economizando mais do que é perdido pela indústria e pelo uso doméstico juntos?.Mattos acredita que, se for possível melhorar as técnicas de irrigação nos países em desenvolvimento, iria sobrar água para abastecer a população. ?Em Israel, os sistemas eficientes fazem gotejar água perto da raiz da planta, com controle por computados. Com isso, o país conseguiu exportar laranjas para a Europa durante anos. Indiretamente, estava exportando água?, disse.

Agencia Estado,

14 de março de 2003 | 14h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.