Mais da metade dos britânicos acredita no criacionismo

51% dos britânicos não acreditam na teoria da evolução; apenas 40% que opinam o contrário

Efe,

01 de fevereiro de 2009 | 12h55

Cerca de 51% dos britânicos acreditam que a teoria da evolução não pode explicar a complexidade da vida na Terra, da qual somente um "design inteligente" daria, contra 40% que opinam o contrário. Veja também: 30% dos docentes ingleses são a favor do criacionismo Escolas brasileiras adotam criacionismo em aulas de ciências Além disso, um em cada três crê que Deus criou o mundo nos 10 mil últimos anos, indica uma pesquisa do instituto ComRes entre 2.060 adultos, que publica o jornal Daily Telegraph. A pesquisa retoma no Reino Unido o debate em torno da evolução e do criacionismo, no ano em que o nascimento do naturalista Charles Darwin completa 200 anos. O biólogo evolucionista e ateu Richard Dawkins disse que essa pesquisa mostra um nível preocupante de ignorância científica entre os britânicos. Segundo uma recente pesquisa entre professores de ciência, um em cada três acredita que o criacionismo deveria ser ensinado nas aulas de biologia, paralelamente à teoria da evolução. Michael Reiss, biólogo e clérigo anglicano, foi obrigado a renunciar no ano passado ao seu posto de diretor de educação da Royal Society após apoiar essa ideia.

Tudo o que sabemos sobre:
criacionismoDarwin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.