Malásia tem briga de católicos e muçulmanos por 'Alá'

O jornal católico 'The Herald' pretente usar a palavra Alá como sinônimo do Deus católico; governo veta

Efe

05 de maio de 2008 | 21h25

Um tribunal civil da Malásia, país de maioria muçulmana, reconheceu nesta segunda-feira, 5, a um jornal católico o direito de empregar a palavra "Alá" como sinônimo de Deus, embora o governo siga se opondo à decisão.  Bee Lan, juiz da Corte Federal, falou que o diário The Herald, principal órgão de expressão da minoria católica, poderá disputar nos tribunais a decisão do Executivo de proibir o uso da denominação para referir-se ao Deus cristão.  O governo argumenta que o nome Alá corresponde unicamente ao Deus islâmico e ameaçou revogar a licença do jornal se continuar empregando esse termo como sinônimo do Deus cristão.  O The Herald se publica, além de em malaio, em inglês, mandarin e tamil, e está a espera de que outra sentença diga que os muçulmanos têm o monopólio do nome.

Tudo o que sabemos sobre:
Malásiaislamismocatolicismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.