Marina diz que não foi consultada sobre MP da soja

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, disse nesta terça-feira que "ninguém" no Palácio do Planalto a procurou para discutir a possibilidade de uma medida provisória liberando o plantio de soja transgênica. Na sexta-feira, o porta-voz da Presidência, André Singer, informou que o presidente Lula poderia editar uma MP.Ainda na sexta, o governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto (PMDB), relatou que, num encontro no palácio, Lula teria demonstrado intenção de assinar a MP. "Essa discussão ainda não existe no governo", afirmou a ministra. "Vamos esperar o presidente retornar de sua viagem ao exterior."Em solenidade de comemoração ao Dia da Árvore, no Jardim Botânico de Brasília, Marina disse que ainda trabalha com expectativa de o Congresso aprovar a Lei de Biossegurança, que trata da soja transgênica, entre outros temas."Prato feito" e pressa"De fato se criou uma situação complicada, pois os produtores têm até o dia 15 para começar o plantio", reconheceu. A pasta de Meio Ambiente se opõe, nos bastidores, à proposta da Agricultura e da Coordenação Política de editar uma MP liberando o plantio de soja transgênica. No discurso no Jardim Botânico, Marina recorreu a trechos bíblicos para defender o meio ambiente. "É preferível esperar a semente, que é semeada, adubada e regada, do que comer o prato feito do diabo", disse. O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, estava sentado ao seu lado.Após plantar uma muda de paineira rosa, Marina explicou ter usado a metáfora "prato feito do diabo" para criticar o imediatismo das pessoas nas questões de meio ambiente, negando qualquer associação com os transgênicos. "O prato feito do diabo é a pressa em relação a tudo, não vejam tanta maldade nas minhas inocentes palavras."Sugestões para MPJá o ministro Rodrigues, que disse em discurso ter plantado mais de 20 mil árvores, deixou o Jardim Botânico sem dar entrevista ou plantar paineira.Rodrigues afirmou, ao chegar ao Ministério da Agricultura, que vai encaminhar à Casa Civil sugestões alternativas para a redação de uma possível MP que autorize o plantio da soja transgênica na safra 2004/2005: "Se o Palácio do Planalto optar por uma medida provisória, vai ter sugestões de textos encaminhadas pela Agricultura."Essas sugestões, disse o ministro, também poderiam ser incorporadas ao texto do projeto da Lei de Biossegurança, aprovado em três comissões permanentes do Senado, na semana passada. Por falta de acordo, o projeto foi retirado da pauta de votações do plenário do Senado.Cauteloso, Rodrigues preferiu caracterizar como "uma hipótese em estudo no governo" a possibilidade de edição da MP.   leia mais sobre transgênicos

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.