Marina Silva leva Marcus Barros e Cláudio Langone

O novo presidente do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) será Marcus Barros, atual presidente do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa). E o secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente será mesmo Cláudio Langone, atual secretário de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul. Os dois nomes haviam sido antecipados ontem pelo estadao.com.br e foram confirmados oficialmente hoje pela assessoria de imprensa da futura ministra Marina Silva. Tanto Barros quanto Langone pertencem aos quadros do Partido dos Trabalhadores (PT). Marcos Barros já foi candidato a senador pelo PT-AM.Langone conta com grande apoio das organização não governamentais. Além de ser um secretário muito popular, preside a Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente(Abema) e foi um dos principais articuladores das reuniões preparatórias para a Rio+10, realizada em Johanesburgo, na África do Sul, em meados deste ano. Garantiria um bom equilíbrio regional ao MMA, endossando a linha do desenvolvimento sustentável, defendida pela ministra. Barros confirmou ontem à Agência Estado que foi procurado por Marina Silva para integrar a equipe do ministério e colocou-se à disposição, mas disse não ter uma definição do cargo. Antes de assumir a direção do Inpa, há 9 meses, ele foi reitor da Universidade Federal do Amazonas e gerente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), também no Amazonas.

Agencia Estado,

31 de dezembro de 2002 | 15h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.