DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO

Conceito de traje marciano é apresentado pela Mars One

Empresa quer enviar 24 pessoas em 2026 para uma viagem sem volta para explorar o planeta; traje permite que os exploradores sobrevivam às condições de Marte

AFP, O Estado de S.Paulo

16 Novembro 2016 | 12h10

LA HAYA - A controversa empresa holandesa Mars One, que na próxima década quer enviar pioneiros para Marte em uma viagem sem volta, divulgou o primeiro conceito para um traje marciano que permita aos exploradores sobreviver às condições do planeta. Ele é hamado de traje para exploração de supefície (SES, na sigla em inglês).

De acordo com a empresa, o traje irá fornecer as condições adequadas para que os exploradores possam trabalhar na superfície de Marte. Em um comunicado, a Mars One informou que ainda serão necessárias inúmeras horas de trabalho para alcançar uma solução ao problema da poeira vermelha onipresente no planeta. 

"A funcionalidade do traje é derivada do mais recente trabalho sobre pressão e a base dele faz o máximo de proveito dos recursos locais de Marte, dióxido de carbono da atmosfera e oxigênio da camada de gelo dasubsuperfície", disse Barry Finger, engenheiro chefe responsável pelo projeto. 

O traje terá elementos intercambiáveis e deve ser capaz de parar a radiação e adaptar-se a diferentes tamanhos para fácil manutenção. 

De acordo com a empresa, o desenvolvimento do traje deve demorar o dobro do equivalente já desenvolvido, dado o "caráter único do projeto". 

A intenção é que, por meio de impressoras 3D, os exploradores sejam capazes de reproduzir certas partes que eventualmente precisem ser substituídas, tais como parafusos, porcas ou mesmo alguns tecidos que fazem parte do traje marciano. 

Viagem. Cerca de 200 mil pessoas de 140 países já se inscreveram para participar do projeto, que ainda busca financiamento através de programas de televisão. Entre os inscritos, 24 serão selecionados para a viagem à Marte, divididos em seis grupos de quatro pessoas. 

A Mars One prepara sua primeira missão sem tripulantes para 2018 e planeja que seja possível enviar os primeiros exploradores ao "Planeta Vermelho" a partir de 2026. Sem possibilidade de regresso, os tripulantes devem viver em pequenos habitats, encontrar água, produzir seu próprio oxigênio e cultivar os alimentos para o seu consumo. 

Até hoje, o homem só conseguiu enviar missões robóticas para Marte, desenvolvidos pela agência espacial norte-americana, Nasa. O Estados Unidos pretende enviar astronautas para o planeta em um prazo de até duas décadas. 

Mais conteúdo sobre:
Marte Nasa Estados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.