Marte tem a maior aproximação da Terra em 60.000 anos

A dança dos planetas traz Marte para o ponto mais próximo da Terra em que o planeta vermelho já esteve ao longo dos últimos 60.000 anos. Meros 55,6 milhões de quilômetros separarão os dois corpos celestes no dia 27 de agosto. A distância pode não parecer tão pequena assim, mas há seis meses era cinco vezes maior.Marte já começa a ganhar corpo no céu noturno, e ao longo das próximas semanas o quarto planeta do Sistema Solar passará a ser o brilho mais intenso do céu noturno, depois da Lua e de Vênus. Aldo Vitagliano, da Universidade de Nápoles, na Itália, calcula que Marte não esteve tão perto da Terra desde 12 de setembro de 57617 aC, quando o neandertal ainda era o principal hominídeo da Terra. O ponto máximo de aproximação entre Marte e a Terra ocorrerá às 9h51 GMT do dia 27. Segundo o site da Planetary Society, no Brasil os melhores horários para observar Marte serão entre as 17h51 (quando Marte deve surgir acima do horizonte em São Paulo) do dia 27 e 1h14 do dia 28 (quando o planeta atingirá seu ponto mais alto no céu em Manaus).

Agencia Estado,

12 de agosto de 2003 | 16h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.