Médicos implantam células-tronco no pâncreas

Médicos argentinos anunciaram o que pode ser o primeiro transplante de células-tronco para o pâncreas, no tratamento de diabetes. Segundo a agência Efe, o paciente teve uma melhora considerável na primeira semana, com a taxa de glicose caindo de 350 para 170 miligramas de açúcar por decilitro de sangue.O transplante foi realizado há uma semana na cidade de Rosario (300km ao norte de Buenos Aires). As células-tronco foram implantadas através de vasos sanguíneos do pâncreas, seguindo uma técnica concebida por Roberto Fernández Viñas e desenvolvido tecnicamente por seu colega Néstor Sosa.O paciente tem 42 anos e já recebeu alta. Ele não era dependente de insulina e nem tinha necessidade de se submeter à operação.Esse tipo de transplante vem sendo usado há mais tempo em casos de doenças cardíacas. Segundo a Efe, a experiência argentina contou com o aval da Universidade de Stanford e do Hospital Emby Anderson de Houston (EUA), e do Hospital George Pompidou, de Paris.   leia mais

Agencia Estado,

10 de janeiro de 2005 | 13h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.