Médicos retiram gesso do pulso direito do papa Bento XVI

Um exame de raio X mostrou que o pulso, fraturado durante um acidente nas férias, está curado

REUTERS

21 Agosto 2009 | 12h06

Médicos tiraram o gesso do pulso direito do papa Bento XVI nesta sexta-feira, um mês após a fratura causada por uma queda, afirmou o Vaticano. Um exame de raio X mostrou que o pulso está curado. Bento XVI com o pulso enfaixado e engessado, depois de um acidente sofrido durante as férias. Reuters   O pontífice, que tem 82 anos e usa a mão direita para dar as bênçãos, quebrou o pulso ao cair em 17 de julho, durante uma viagem de férias perto da fronteira italiana com a França. (Reportagem de Stephen Jewkes)

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAOPAPAGESSO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.