AP
AP

Mikhail Gromov ganha prêmio Abel, o 'Nobel' da matemática

O russo naturalizado francês foi responsável pela maioria dos avanços da geometria nos últimos 50 anos

Efe,

26 de março de 2009 | 15h54

A Academia das Ciências e Letras da Noruega concedeu nesta quinta-feira, 26, em Oslo o prêmio Abel, considerado o "Nobel" da matemática, o russo naturalizado francês Mikhail Gromov, responsável pela maioria dos avanços registrados pela geometria nos últimos 50 anos.

 

Gromov, de 65 anos e considerado um dos matemáticos mais importantes da atualidade, foi premiado por suas contribuições "revolucionárias" à geometria, embora suas ideias gerais, "profundamente originais", abriram também novas perspectivas em outras áreas da matemática, destaca a decisão do júri.

 

"Mikhail Gromov está sempre buscando novas perguntas e pensando constantemente em novas ideias para solucionar velhos problemas. Produziu um trabalho profundo e original ao longo de sua carreira e se mantém muito criativo", ressaltou a academia norueguesa.

 

O trabalho de Gromov continuará sendo "fonte de inspiração" para muitas descobertas matemáticas futuras.

 

Desde 1982, Gromov exerce a atividade docente no Instituto de Altos Estudos Científicos de Bures-sur-Yvette (ao sul de Paris) e também é professor no Instituto Courant de Ciências Matemáticas da Universidade de Nova York.

 

Gromov receberá o prêmio de 6 milhões de coroas norueguesas (US$ 950 mil) das mãos do rei Harald V da Noruega em 19 de maio, em cerimônia na Universidade de Oslo.

Tudo o que sabemos sobre:
Mikhail Gromovprêmio Abelmatemática

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.