Ministério de Ciência e Tecnologia vê sinais positivos na política climática de Bush

- Um dos negociadores brasileiros mais respeitados nas reuniões internacionais relacionadas à Convenção de Mudanças Climáticas, Luiz Gylvan Meira Filho, reconhece sinais positivos na política anunciada ontem (14/2) pelo presidente norte americano, George W. Bush. Meira Filho é secretário do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT) e participa do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC). Na sua opinião, apesar do governo dos Estados Unidos não referendar o Protocolo de Kyoto, "a nova política considera que o problema das mudanças climáticas é real e deve ser tratado por todos os governos, já que, como diz a Convenção, a responsabilidade é comum a todos os países, porém diferenciada"."Tenho certeza de que este reconhecimento auxiliará os demais países a acelerar a ratificação do Protocolo de Kyoto", acrescenta o secretário. Para ele, a nível doméstico, a sinalização do governo estimulará as empresas e a população norte americana a tomar voluntariamente as medidas necessárias para redução das emissões. Porém, "a importância das ações anunciadas ainda não pode ser julgada, na medida em que não foram estabelecidas metas concretas", pondera. "Por se tratar de adesão voluntária, só o tempo dirá qual a verdadeira conseqüência sobre o que interessa, que é o volume final de emissões de gases do efeito estufa".

Agencia Estado,

15 de fevereiro de 2002 | 19h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.