Ministério pede que Congresso aprove uso de células-tronco

Pesquisadores, associação de pacientes e de seus familiares ganharam um aliado de peso hoje na luta pela aprovação do projeto de Lei de Biossegurança. O Ministério da Saúde divulgou uma nota em defesa do uso de células-tronco embrionárias em pesquisas para fins terapêuticos. No texto, o ministério faz um apelo para que parlamentares "se mostrem sintonizados com interesses dos brasileiros" e aprovem o projeto.O ministério argumenta que a permissão das pesquisas representa a possibilidade de cura para muitos brasileiros e classifica sua posição como uma defesa do "direito fundamental de a população brasileira ter amplo acesso às tecnologias mais avançadas para o tratamento das doenças." A defesa do Ministério da Saúde para o uso de células-tronco embrionárias em pesquisas já vem sendo feita há alguns meses pelo ministro da Saúde, Humberto Costa. Mas não de uma forma tão incisiva quanto o texto divulgado ontem pela sua pasta. Na nota, o ministério adota os mesmos argumentos que a comunidade científica e grupos de pacientes sobre a relevância das pesquisas com células-tronco de embriões. "Elas representam a esperança de cura para portadores de doenças de vários tipos, entre os quais se destacam as doenças do coração, neurodegenerativas, genéticas, diabetes, autoimunes etc." Mas usou também argumentos práticos: "Para o sistema, o uso dessa tecnologia significa economia e eficiência, diminuindo os custos dos tratamentos, liberando recursos do Sistema Único de Saúde para a aplicação na prevenção e cura de outras patologias, beneficiando a toda a população brasileira."Há menos de um mês, o Ministério da Saúde iniciou um projeto para avaliar a eficácia do uso de células-tronco de adultos para o tratamento de quatro doenças cardíacas. A nota lembra, no entanto, que estudos mostram que as possibilidades de tratamento são ampliadas quando nas terapias são usadas células-tronco de embriões, mais versáteis que as de adulto e com mais chances de se transformar em qualquer tecido.

Agencia Estado,

01 de março de 2005 | 19h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.