Ministro diz que vai garantir plantio legal de transgênicos

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, reafirmou nesta quinta-feira que haverá um instrumento legal para garantir o plantio de soja geneticamente modificada na safra 2004/05. "O governo sabe da necessidade da legalização e não vai permitir que a ilegalidade persista", afirmou o ministro antes da cerimônia de instalação do Grupo Interministerial de Cooperativismo.Diante da resistência da bancada ruralista em incluir artigos que tragam parte do projeto de Lei de Biossegurança aprovado ontem no plenário do Senado na Medida Provisório (MP) 192, que tramita na Câmara, Rodrigues disse que há outras MPs em análise no Congresso.A bancada ruralista concorda em assumir o ônus de incluir alguns artigos na MP 192, autorizando assim o plantio da safra de soja geneticamente modificada. Os ruralistas não concordam, no entanto, que o texto da 192 seja mantido como está e criticam principalmente o item relativo às terras invadidas, que podem ser comercializadas para reforma agrária."Esse item criaria uma indústria da invasão para a compra de terras produtivas", informou o presidente da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, Leonardo Vilela (PP-GO). Diante dessa situação, o ministro Rodrigues disse que artigos do Projeto de Lei de Biossegurança poderão ser incluídos em outras MPs, mas que essa decisão é da Casa Civil.Ele disse que tem conversado com o Palácio do Planalto para saber quais medidas serão adotadas pelo governo. Segundo Vilela, qualquer articulação do governo para incluir artigos e Medidas Provisórias precisa do apoio da bancada ruralista, que não aceita arcar com esse ônus sem que o governo e o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, aceitem alterar os termos da MP 192.

Agencia Estado,

07 de outubro de 2004 | 10h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.