Ministro do TCU defende ganho adicional para docentes

Junto a um pacote lançado na semana passada para fechar o cerco contra irregularidades nas fundações de apoio, medida é elogiada pelo ministro do Tribunal de Contas da União, Aroldo Cedraz de Oliveira. "Elas são um marco; darão transparência e agilidade", diz.

, O Estado de S.Paulo

31 Julho 2010 | 00h00

As fundações foram blindadas contra irregularidades?

As regras da MP trarão mais transparência. Fundações foram criadas para dar mais agilidade para instituições, mas os abusos foram inúmeros. Agora está mais fácil acompanhar, as normas estão mais específicas.

O senhor acha que fundações ainda são necessárias?

Por enquanto, sim, mas com novos instrumentos dados às universidades, a tendência é que o papel das fundações se esvazie.

É correto um professor de tempo integral receber por outras atividades?

Considero que sim. Mas é preciso de regras claras. Essa atividade extra deve ser feita em proporções menores, a instituição tem de estar de acordo e, principalmente, todos devem saber em que local o professor exerce a atividade e quanto recebe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.