Moedas da era pós-Alexandre, o Grande, são achadas na Síria

As peças encontradas, datadas dos séculos 4º ao 1º antes de Cristo, trazem a efígie do rei guerreiro

Associated Press,

04 Março 2010 | 16h42

 

Sírio que estava escavando para fazer as fundações de sua casa encontrou a caixa com as moedas

 

DAMASCO - Mais de 250 moedas de prata da era helênica, iniciada após a morte de Alexandre, o Grande, foram encontrada no norte da Síria, informou o arqueólogo sírio Youssef Kanjo nesta quinta-feira, 4.

 

Kanjo, que lidera as escavações arqueológicas na antiga cidade de Allepo, disse que as moedas foram descobertas duas semanas atrás quando um homem estava escavando para fazer as fundações de sua nova casa. Ele levou as moedas, que estavam numa caixa de bronze, para as autoridades, disse Kanjo em entrevista por telefone à Associated Press.

 

As moedas são do período helênico, que vai dos séculos 4º ao 1º antes de Cristo, depois de o rei guerreiro Alexandre, o Grande, ter espalhado a cultura grega além do Oriente Médio com suas conquistas.

 

Kanjo disse também que a caixa continha dois grupos de moedas, 137 "tetra" dracmas (quatro dracmas) e 115 moedas simples de dracmas. Um dos lados das moedas tetra dracma traz a efígie de Alexandre, o Grande, enquanto do outro lado aparece o deus grego Zeus sentado num trono com uma águia em seu braço estendido.

 

Algumas das moedas têm escrito em grego "rei Alexandre", mas em outras está escrito "Alexandre" ou trazem o nome do rei Filipe, muito provavelmente uma referência a seu pai. Após as conquistas de Alexandre, muitos desses países no Oriente Médio adotaram o dracma como suas moedas.

 

"A descoberta é extremamente importante e vai se somar a outros tesouros arqueológicos da era helênica", disse Kanjo.

Mais conteúdo sobre:
moedas Siria Alexandre, o Grande

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.