Molécula é chave para o vício em nicotina

Cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia conseguiram identificar a molécula responsável pelo vício em nicotina. Trata-se de um receptor neuronal específico de acetilcolina, onde a nicotina se aloja, provocando a liberação de dopamina."Quando este receptor alfa, e nenhum outro, é ativado pela nicotina, tem-se o quadro suficiente para produzir alguns efeitos associados ao vício", disse Henry Lester, um dos dez autores do estudo - publicado na Science.A nicotina ocupa o espaço da acetilcolina no receptor neuronal e, fazendo liberar a dopamina, provoca sensação agradável de alívio e relaxamento. O fumante mais sensível passa a depender da nicotina para produzir esta sensação.GenéticaConhecendo-se este lugar onde se instala a nicotina é possível pensar em outras substâncias que possam substituí-la, ajudando os viciados a superar a dependência, segundo Lester.No estudo, foram produzidos camundongos geneticamente modificados, nos quais os receptores eram hipersensíveis à nicotina. Os animais acusavam o efeito tóxico mesmo tendo no sangue 50 vezes menos nicotina do que um fumante comum costuma ter.A descoberta "não apenas traz evidências diretas do mecanismo que cria a dependência em nicotina, mas também levanta questões fundamentais sobre a genética do vício", escreveram pesquisadores do Centro Médico Universitário de Genebra, no artigo que acompanha o estudo na Science.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.