Monsenhor é considerado culpado em caso de pedofilia nos EUA

A autoridade de mais alto escalão da Igreja Católica dos Estados a ser julgada por abuso sexual de uma criança foi considerada culpada nesta sexta-feira.

REUTERS

22 Junho 2012 | 16h02

O júri do julgamento do monsenhor de Filadélfia William Lynn, 61, não o considerou culpado em outras duas acusações.

As acusações surgiram a partir do trabalho de Lynn supervisionando centenas de padres na arquidiocese de Filadélfia.

O júri deliberou por 13 dias sobre as acusações contra Lynn, que atuou por 12 anos como secretário do clero. Ele é acusado de conspiração e de colocar crianças em risco.

(Reportagem de Dave Warner)

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAO PEDOFILIA JULGAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.