Moradores tentam barrar desmatamento na Juréia

Cansados de esperar providências dos órgãos ambientais, moradores da Estação Ecológica da Juréia-Itatins vão a campo nesta quarta-feira para barrar um grande desmatamento na reserva de mata atlântica, no município de Iguape, litoral sul de São Paulo.Eles pretendem fazer um "empate", movimento criado pelo ambientalista Chico Mendes para impedir a destruição de seringais no Acre. Os próprios moradores vão incursionar pela mata até o local desmatado para convencer os autores do crime ambiental a cessar a destruição."Além das comunidades, estamos convocando a Polícia Ambiental, entidades ecológicas e os órgãos do meio ambiente", disse o presidente da União dos Moradores da Juréia, Arnaldo Neves Júnior.Segundo ele, o desmatamento já atingiu uma área de 300 hectares na Serra do Bananal, no bairro do Despraiado, e estaria sendo feito por produtores de banana. A derrubada da mata começou no entorno e adentrou a reserva, avançando na direção dos moradores nativos.

Agencia Estado,

17 de agosto de 2005 | 11h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.