Epitácio Pessoa/AE - 8/12/2011
Epitácio Pessoa/AE - 8/12/2011

Morre aos 86 anos o ex-diretor do 'Estado' Cesar Costa

Corpo foi velado na Beneficência Portuguesa e enterro ocorreu às 17h no Cemitério da Consolação

estadão.com.br

29 Maio 2012 | 10h07

* Texto atualizado às 18h10

 

O jornalista e advogado Cesar Tácito Lopes Costa, ex-diretor administrativo do Grupo Estado, morreu na manhã desta terça-feira, 29, aos 86 anos. O corpo de Costa foi velado até 16h na Beneficência Portuguesa de São Paulo e o enterro aconteceu às 17h, no Cemitério da Consolação.

 

O ex-diretor do Estado havia sido internado no Hospital Oswaldo Cruz há duas semanas após sofrer um acidente doméstico e bater a cabeça. Passou por cirurgia na região do cérebro, mas não resistiu às complicações decorrentes da operação.

 

Casado com Maria Amad Costa, Costa deixa dois filhos - Luis Cesar Amad Costa e Sérgio Amad Costa - e netos.

 

Costa iniciou a carreira no jornal em 1952 como repórter de assuntos gerais. Pouco depois passou a redator da seção de Economia, onde se manteve até 1964, ano em que assumiu a recém-criada Diretoria Administrativa. Em 1971, nomeado diretor estatutário, começou a atuar como um elo entre a Diretoria e a Redação. Como dirigente, tratava diretamente com as diretorias Plena e Executiva, mais os conselhos Consultivo e de Administração.

 

Reconhecimento. Em 1961, como repórter, Costa produziu uma série para a editoria de Economia sobre as Ligas Camponesas, em ação no nordeste, lideradas por Francisco Julião Arruda de Paula. As reportagens discutiam a ação revolucionária das Ligas e a proposta da Reforma Agrária radical que parecia agradar ao governo populista da época. O trabalho foi um dos dois finalistas do Prêmio Esso de Jornalismo.

Mais conteúdo sobre:
Grupo Estado Estado Cesar Costa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.