Morre o professor Francisco Landi, diretor da Fapesp

Morreu na noite desta quinta-feira, aos 71 anos, o professor Francisco Romeu Landi, diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e docente do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, da qual foi diretor de 1989 a 1993. Ele foi vítima de um infarto.Landi sentiu-se mal enquanto ia da sede da Fundação à sua casa, em Cotia, na Grande SP, e foi conduzido ao Hospital Universitário da Universidade de São Paulo, onde morreu. O sepultamento estava previsto para o início desta tarde no Cemitério Gethsemani, no Morumbi.Segundo a Agência Fapesp, no último fim de semana Landi esteve no Chile, onde participou da cerimônia de inauguração do telescópio Soar, importante projeto astronômico que contou com financiamento da fundação.Landi também era presidente do Fórum Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa. Além da Fapesp, teve uma história muito ligada à USP, especialmente à Escola Politécnica, instituição na qual se formou. Fez pós-doutoramento no Laboratório Nacional de Engenharia Civil, em Portugal, e no Building Research Establishment, na Inglaterra.Foi presidente do Conselho do Instituto de Eletrotécnica e Energia, vice-presidente do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, presidente do conselho deliberativo do Centro de Desenvolvimento e Documentação da Indústria de Plástico para a Construção Civil e membro do conselho de administração do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, do Ministério da Ciência e Tecnologia.Entre os diversos prêmios e títulos que recebeu, pode-se destacar o ?Eminente Engenheiro do Ano de 2000?, do Instituto de Engenharia, o ?Chevalier dans I´Ordres des Palmes Académiques?, do Ministério da Educação Nacional da Pesquisa e da Tecnologia da França, o ?Professor do Ano de 1999?, da Escola Politécnica da USP, o ?Troféu Personalidade de Pesquisa e Educação?, do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo (1998) e o ?Cavaleiro da Ordem do Mérito Naval?, da Marinha brasileira (1992).

Agencia Estado,

23 de abril de 2004 | 10h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.