Mortandade de peixes atinge rio Iriri

Uma bactéria não identificada está provocando a morte, há pelo menos 15 dias, de peixes, jacarés e aves ao longo de 400 quilômetros do rio Iriri e seu afluente Curuá, no Pará. Segundo entidades locais, peixes mortos já estão sendo encontrados na cidade de Altamira. O engenheiro químico João Bosco Costa Dias, do Ibama em Brasília, chega hoje à região para ajudar na identificação da causa do fenômeno.Segundo o assessor de comunicação do Ibama no Pará, Edson Gillet, estão envolvidos nas análises a Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente do Pará e as Universidades Federais do Pará e de Brasília, que fará a análise laboratorial da água. Espera-se chegar as causas do problema até amanhã. ?Não há nenhum indício aparente da fonte de contaminação, que pode até ser um fenômeno natural?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.